O porcelanato líquido é um sistema de impermeabilização e acabamento para pisos. Trata-se de uma resina à base de plástico termofixo – ou seja, ele endurece quando adicionado a outros agentes químicos, formando a camada do revestimento epóxi. Além do visual liso, esse tipo de material apresenta como vantagem a ausência de entulhos no final da obra, a facilidade de limpeza e a possibilidade de cobrir pisos existentes de cerâmica ou de pedra.

Conteúdo:

 balanca_precisaoBalança de Precisão (Balança para medição das proporções de endurecedor e possíveis pigmentos)

rolo-quebra-bolha1un de Rolo Fura Bolhas (Eliminação de Bolhas)

 luva-latex1un de Luvas de Látex (Utilizadas na preparação e manipulação)

mascara-carvao1un de Máscara (Respirador) com Carvão Ativado (Proporciona proteção adequada contra os vapores e odores e partículas suspensas no ambiente)

sapato-prego1un de Sapato de Prego (Usado para trafegar no piso ainda em estado líquido)

espatula-dentada-20cm1un de Espátula Dentada 20cm (Ótima no manuseio da Resina)

 espatula-dentada-10cm1un de Espátula Dentada 10cm (Ótima no manuseio da Resina)

rodo-dentado1un de Rodo Dentado + Lâmina de Aço 40cm (Perfeito para aplicações em grandes áreas) 

laminas-dentadas1un de Lâmina dentada de Borracha 40cm (Usado em efeitos 3D. Principalmente quando são colocadas fotos no porcelanato líquido)

 oculos-protecao1un de Óculos de Proteção (Equipamento de Proteção)

haste-para-mistura1un de Haste Para Mistura (Facilidade para misturar endurecedores e aditivos)

Vantagens do Piso Epoxi Porcelanato Líquido

 – Por não possuir rejunte, o porcelanato líquido confere maior uniformidade ao ambiente; somado ao seu alto brilho, o efeito final é bastante leve e sofisticado.

 – “A impressão é a de que o cômodo é mais amplo – sem contar com o fato de que a ausência de emendas evita o acúmulo de sujeiras e fungos.”

 – O piso epóxi é de fácil manutenção, além de ser bastante resistente e durável.

Manutenção do Piso Epoxi Porcelanato Líquido

A limpeza do dia a dia  deve ser feita com detergentes neutros. Não use abrasivos.

A primeira limpeza deve ser feita 48 horas após a instalação.

Evite arrastar móveis e objetos pesados sobre o piso epóxi: ele pode trincar. Proteja os pés com adesivos de feltro para esse fim.
Se o piso trincar, isole o ponto danificado, recolha o material lascado e solicite a visita de empresas especializadas.

1 – Preparação da superfície:
A Preparação da superfície é de extrema importância para se obter um bom resultado final, a superfície a ser revestida deve estar isenta de gorduras (óleos), partículas soltas, umidade, entre outros. Atualmente os Métodos mais utilizados para a preparação de superfícies são: Lavagem, Lixamento,jateamento e Fresamento. Comentaremos abaixo sobre esses processos

Lavagem:
O método de lavagem, é o mais viável quando a sujeira, a gordura e os resíduos são superficiais, porém, dependendo do tipo de resina que será aplicada no local, pode ser necessário o tempo de secagem, ou seja, deixar o piso extremamente seco, pois pisos com umidade podem danificar determinadas resinas. Normalmente é utilizado detergente neutro ou soluções com 3 litros de água para 1 litro ácido muriático, utilizando os equipamentos adequados para segurança a solução deve ser espalhada sobre a superfície do piso, que deve ser esfregado com vassoura ou escova, dependendo das condições do concreto pode ser visível a decapagem do mesmo, após o esfregar o piso é necessário enxaguar o mesmo, onde recomenda-se a utilização de amônia para neutralizar o ácido e não agredir o meio ambiente. 

Lixamento:
O processo de lixamento é feito com lixadeiras industriais de pisos, que podem ser compradas ou alugadas facilmente no mercado e requer certas habilidades para operará-las. Este método é excelente, pois não gera umidade e nem danifica a superfície do piso, porém, em determinados casos não é suficiente para eliminar gorduras e óleos infiltrados no substrato, sendo necessária a utilização de uma fresadora, outro incoveniente neste processo é que, para superfícies com muitas irregularidades a lixadeira nem sempre alcança as cavidades mais profundas.

Jateamento:
O jateamento de pisos é cada vez mais utilizado em preparação de superfícies, funciona impulsionando partículas abrasivas em alta velocidade sob o piso eliminando os resíduos existentes na superfície. Estes equipamentos podem ser comprados, alugados ou então pode ser feita a contratação de empresas especializadas em preparação de superfícies. O jateamento é sem dúvida o método mais eficiente neste tipo de preparação, pois além de fazer a limpeza, deixa a superfície com a porosidade necessária para a ancoragem da resina.

Fresamento:
A fresagem de pisos, também é muito utilizada, pois remove qualquer tipo de revestimento superfícial. Fresadoras de pisos estão disponíveis para venda e aluguel, porém o manuseio requer certa experiência do operador, pode ser considerado um método muito agressivo para determinados casos, conforme sua regulagem podem remover grandes espessuras do concreto. Em pisos com muitas imperfeições é utilizado o fresamento para regularização da superfície, um incoveniente neste processo é o excesso de ruído e o pó gerados, mas é um método extremante eficaz.

O Piso epóxi pode ser:

  • Multilayer, ou monolítico: não apresenta rejuntes, trincas ou emendas;
     
  • Decorativo: com estampas, padrões, cores e desenhos. Aqui entra a variação 3D e 3D líquido;
     
  • Espatulado: muito usado pelas indústrias, pois é resistente a grandes pesos, tráfego excessivo, arraste e produtos químicos;
     
  • Auto Nivelante: não possui juntas de dilatação. Indicado para áreas de alto tráfego

É muito importante não confundir o piso epóxi (ou revestimento epóxi) com a tinta epóxi: o primeiro é mais espesso e resistente.